|   Jornal da Ordem Edição 3.912 - Editado em Porto Alegre em 08.08.2022 pela Comunicação Social da OAB/RS
|   Art. 133 - O advogado é indispensável à administração da justiça, sendo inviolável por seus atos e manifestações no exercício da profissão, nos limites da lei. Constituição Federal, 1988
NOTÍCIA

23.04.07  |  Diversos   

IBGE inclui opção “companheiro do mesmo sexo” no próximo censo

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística vai trazer, pela primeira vez, no censo de contagem da população, informações sobre o sexo do cônjuge. Será possível porque a opção "cônjuge/companheiro do mesmo sexo" foi incluída como possibilidade de resposta para a pergunta sobre a relação do entrevistado com o responsável pelo domicílio.

A opção foi elogiada pelas organizações de defesa dos direitos de gays, lésbicas, bissexuais e travestis (GLBT). "O censo vai mostrar para a sociedade que os homossexuais existem, estão em todos os Estados e em todas as classes sociais”, avalia o antropólogo Luiz Mott, do Grupo Gay da Bahia (CGB).

O GGB já vinha pedindo essa inclusão desde o ano 2000. De acordo com o antropólogo, na última consulta à população realizada pelo IBGE, muitos homossexuais pediram que fosse incluído em suas respostas o fato de viverem com companheiros do mesmo sexo. Para ele, o recenseamento irá demonstrar que a população brasileira é composta por um grande percentual de homossexuais, colaborando para a diminuição do preconceito.

Mas para o coordenador técnico do censo do IBGE, Marco Antônio Alexandre, a mudança não foi feita com o objetivo de revelar o percentual homossexual da população brasileira.

Segundo ele, a forma como a pesquisa era feita, apenas com a opção cônjuge, deixava dúvidas sobre possíveis erros dos recenseadores no momento de assinalar o sexo do entrevistado. "A contagem da população não vai fazer perguntas sobre a opção sexual do entrevistado. Estamos fazendo a melhoria na estrutura de um quesito para obter informações de maior qualidade", explicou.

Marco Antônio acrescentou que será preciso cautela para avaliar os dados. De acordo com ele, o próximo censo será feito apenas em municípios com população inferior a 170 mil habitantes, que juntos representam pouco mais da metade da população brasileira.

Ainda segundo o coordenador, a metodologia da pesquisa, que considera relações domiciliares, só permitirá que sejam contados os casais que residem em um mesmo domicílio. (Com informações da Agencia Brasil).

 

Rodney Silva
Jornalista - MTB 14.759

BOLETIM INFORMATIVO. CADASTRE-SE!
REDES SOCIAIS E FEED
RSS
YouTube
Flickr
Instagram
Facebook
Twitter
(51) 3287.1800
Redação JO: Rua Washington Luiz, 1110, 13º andar - Centro - CEP 90010-460 - Porto Alegre - RS   |   [email protected].org.br
© Copyright 2022 Ordem dos Advogados do Brasil Seccional RS    |    Desenvolvido por Desize

ACESSAR A CONTA


OABRS:   *
Senha:   *
Esqueci minha senha  |  Novo cadastro