|   Jornal da Ordem Edição 3.912 - Editado em Porto Alegre em 08.08.2022 pela Comunicação Social da OAB/RS
|   Art. 133 - O advogado é indispensável à administração da justiça, sendo inviolável por seus atos e manifestações no exercício da profissão, nos limites da lei. Constituição Federal, 1988
NOTÍCIA

06.08.15  |  Criminal   

Confirmados 10 anos de prisão a homem que abusou da sobrinha-neta

Nos autos, o que chamou a atenção foi o fato da menina, de 12 anos, não ver o ato como um crime, e enviar "cartinhas de amor" para o réu.

A 3ª Câmara Criminal do TJ manteve sentença que condenou um homem à pena de 10 anos de reclusão, em regime inicialmente fechado, pela prática de estupro contra uma criança. O acusado é tio-avô da vítima, e se aproveitou da ingenuidade da menina para seduzi-la. O parentesco facilitou o ato, pois o acusado morava perto da residência da ofendida, tinha a confiança dos pais e acesso livre à casa. Nos autos, o que chamou a atenção foi o fato da menina, de 12 anos, não ver o ato como um crime e enviar "cartinhas de amor" para o réu.

"É comum vítimas de abuso sexual desenvolverem 'amor patológico' a seus agressores, ainda mais no caso específico da ofendida, que nunca teve namorado, mal saía de casa, a não ser para o colégio, e se viu envolvida com o tio-avô, parente em quem depositava plena confiança. A ofendida realmente viveu uma situação grave, da qual ainda não teve completo entendimento, confusa com seus sentimentos e curiosidades típicos da adolescência", explicou o relator, desembargador Leopoldo Augusto Bruggemann.

A decisão foi unânime.

O número do processo não foi divulgado.

Fonte: TJSC

BOLETIM INFORMATIVO. CADASTRE-SE!
REDES SOCIAIS E FEED
RSS
YouTube
Flickr
Instagram
Facebook
Twitter
(51) 3287.1800
Redação JO: Rua Washington Luiz, 1110, 13º andar - Centro - CEP 90010-460 - Porto Alegre - RS   |   [email protected]
© Copyright 2022 Ordem dos Advogados do Brasil Seccional RS    |    Desenvolvido por Desize

ACESSAR A CONTA


OABRS:   *
Senha:   *
Esqueci minha senha  |  Novo cadastro