|   Jornal da Ordem Edição 3.238 - Editado em Porto Alegre em 25.06.2019 pelo Departamento de Comunicação Social da OAB/RS
|   Art. 133 - O advogado é indispensável à administração da justiça, sendo inviolável por seus atos e manifestações no exercício da profissão, nos limites da lei. Constituição Federal, 1988
NOTÍCIA

22.04.09  |  Administrativo   

Superintendência da Policia Federal divulga nota de esclarecimentos sobre Operação Solidária

Na sexta-feira (17), a Ordem gaúcha publicou e divulgou uma Nota Oficial contestando as recentes declarações dadas à imprensa pelo superintendente da Polícia Federal, Ildo Gasparetto, nas quais atribuia aos advogados a responsabilidade pelo vazamento de informações sigilosas de processos de investigações, que estão em andamento naquele órgão.

Na tarde desta segunda-feira (20), Gasparetto, em telefonema ao presidente da OAB/RS, Claudio Lamachia, afirmou que em momento algum pretendeu em suas declarações imputar aos profissionais da advocacia a responsabilidade pela publicidade de informações contidas nos inquéritos.

Confira também a nota divulgada pela PF e encaminhada a OAB/RS:

Porto Alegre, 20 de abril de 2009


NOTA À IMPRENSA

A Superintendência da Polícia Federal no Rio Grande do Sul esclarece que os inquéritos originados na Operação Solidária estão sob sigilo e que a Instituição tem preservado o conteúdo das investigações.

Somente é autorizado o acesso aos autos dos inquéritos às partes investigadas e aos seus advogados, além da equipe de investigação da PF, do Ministério Público Federal e da Justiça Federal.

Em nenhum momento, nos poucos contatos que a Polícia Federal teve com a imprensa através do seu Superintendente, relativos às investigações, houve qualquer intenção de atribuir aos advogados a responsabilidade pela publicidade de informações contidas nos inquéritos.

As investigações relativas à Operação Solidária iniciaram em novembro de 2007, com acompanhamento do Ministério Publico Federal e autorização da Justiça Federal, em segredo de justiça.  Alguns nomes de investigados tornaram-se públicos em agosto de 2008, após serem publicados no site do STF.

A PF apura através de inquérito policial o vazamento de informações que estavam em segredo de justiça e que se tornaram públicas.

Por fim, a Polícia Federal ressalta o seu respeito a todos os advogados e profunda consideração à OAB/RS.

Superintendência da Polícia Federal no Rio Grande do Sul

Rodney Silva
Jornalista - MTB 14.759

BOLETIM INFORMATIVO. CADASTRE-SE!
REDES SOCIAIS E FEED
RSS
YouTube
Flickr
Instagram
Facebook
Twitter
RÁDIO OAB/RS
Rádio OABRS
MAPA DO SITE
Abrir
(51) 3287.1800
Redação JO: Rua Washington Luiz, 1110, 13º andar - Centro - CEP 90010-460 - Porto Alegre - RS   |   comsocial@oabrs.org.br
© Copyright 2019 Ordem dos Advogados do Brasil Seccional RS    |    Desenvolvido por Desize

ACESSAR A CONTA


OABRS:   *
Senha:   *
Esqueci minha senha  |  Novo cadastro