|   Jornal da Ordem Edição 3.300 - Editado em Porto Alegre em 19.09.2019 pelo Departamento de Comunicação Social da OAB/RS
|   Art. 133 - O advogado é indispensável à administração da justiça, sendo inviolável por seus atos e manifestações no exercício da profissão, nos limites da lei. Constituição Federal, 1988
NOTÍCIA

12.02.09  |  Administrativo   

OAB/RS renova acervo da biblioteca da ESA constantemente

O presidente da Caixa de Assistência dos Advogados RS, Arnaldo Guimarães, entregou ao vice-diretor da Escola Superior de Advocacia (ESA), Artur da Fonseca Alvim, a doação de dois lotes de livros jurídicos a serem disponibilizados na biblioteca da ESA. A doação foi possível graças à parceria CAA/RS e Conceito Editorial, empresa também responsável pela administração da Livraria da Caixa dos Advogados, na sede da OAB/RS, Rua dos Andradas, 1261, quarto andar.

Na ocasião, Guimarães aproveitou o encontro para divulgar a função de editora da CAA/RS, que possibilita ao advogado a publicação de suas obras em curto espaço de tempo, diferente do que ocorre no mercado editorial privado, que acaba por retardar o lançamento dos títulos de seus autores. Através de estrutura moderna e dinâmica, a Caixa dos Advogados gaúcha, juntamente com a Conceito Editorial, agrega mais essa possibilidade de aprimoramento à vida profissional e autoral de seus associados.

Localizada na frente da sede da entidade (Andradas 1276, 10º andar), a biblioteca da ESA adquire novos exemplares todo o mês. "O objetivo é manter uma biblioteca absolutamente atualizada para que o advogado possa encontrar, na sua entidade, os meios necessários para consulta e atualização permanentes. É mais uma forma que a Ordem tem de devolver em serviços a significativa anuidade cobrada, a exemplo do que temos feito com o investimento na ESA, através de sua escola virtual, com a livraria virtual da Caixa e por meio da modernização das salas da OAB nos foros, onde substituímos computadores já ultrapassados por máquinas de última geração", afirma o presidente da Ordem gaúcha, Claudio Lamachia.

Conforme lembra a bibliotecária Jovita Cristina Garcia dos Santos, as constantes atualizações também são necessárias devido à rapidez com que algumas obras utilizadas pelos profissionais do Direito ficam obsoletas.

Em média, são retirados 700 livros por mês. O número de obras que saem das prateleiras para consulta é ainda maior. As aquisições, feitas mensalmente, são de acordo com as necessidades dos advogados. "Tem livros que sempre estão sendo retirados, outros a gente percebe a procura por parte dos profissionais", explica Jovita Cristina.

Obras raras que não perderam seu valor

A biblioteca também traz um acervo com algumas obras raras, como os estrangeiros "Droit dês obligations", escrito em 1863 por Friedrich Karl von Savigny, que dispõe sobre o Direito romano, e "Sistema de derecho procesual civil", de Francesco Carnelutti, de 1944. Há ainda obras clássicas nacionais, como "Criminologia", de Afrânio Peixoto, de 1936, "Comentários à Constituição", escrito três anos antes por Ruy Barbosa, e os seis volumes dos "Comentários à constituição de 1946", de Francisco Cavalcanti Pontes de Miranda.

 

 


 

Rodney Silva
Jornalista - MTB 14.759

BOLETIM INFORMATIVO. CADASTRE-SE!
REDES SOCIAIS E FEED
RSS
YouTube
Flickr
Instagram
Facebook
Twitter
RÁDIO OAB/RS
Rádio OABRS
MAPA DO SITE
Abrir
(51) 3287.1800
Redação JO: Rua Washington Luiz, 1110, 13º andar - Centro - CEP 90010-460 - Porto Alegre - RS   |   comsocial@oabrs.org.br
© Copyright 2019 Ordem dos Advogados do Brasil Seccional RS    |    Desenvolvido por Desize

ACESSAR A CONTA


OABRS:   *
Senha:   *
Esqueci minha senha  |  Novo cadastro