|   Jornal da Ordem Edição 2.947 - Editado em Porto Alegre em 21.11.2017 pelo Departamento de Comunicação Social da OAB/RS
|   Art. 133 - O advogado é indispensável à administração da justiça, sendo inviolável por seus atos e manifestações no exercício da profissão, nos limites da lei. Constituição Federal, 1988
NOTÍCIA

20.05.15  |  Seguros   

Decisão obriga transferência de paciente do SUS para UTI particular

Com risco de vida, sofrendo de pneumonia bacteriana e de septicemia, a paciente ajuizou ação pedindo a transferência, pois não havia previsão de vaga na UTIonde estava internada.

A 3ª Turma do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) confirmouliminar concedida em janeiro pela corte que determinou à União a transferência imediata de uma paciente do Sistema Único de Saúde (SUS) em estado grave para a UTI do hospital particular São Francisco, em Santa Maria (RS).

Com risco de vida, sofrendo de pneumonia bacteriana e de septicemia, a paciente ajuizou ação na Justiça Federal pedindo a transferência, pois não havia previsão de vaga na UTI do Hospital da Universidade Federal de Santa Maria (HUFSM), onde estava internada.

O processo foi movido contra o HUFSM e o Estado do Rio Grande do Sul, com pedido de tutela antecipada. A 2ª Vara Federal de Santa Maria concedeu liminar e determinou a remoção da autora em UTI móvel, ressalvando que assim que aberto leito no hospital público, ela deveria retornar. As despesas deveriam ser pagas solidariamente pelos entes públicos, União, estado e município, de forma solidária.

A União recorreu ao tribunal argumentando que o Poder Judiciário não pode tomar para si a condição de administrador do sistema público de saúde. Sustentou ainda que a liminar não pode ser concedida quando ela esgota o objeto da ação.

Para o desembargador federal Fernando Quadros da Silva, relator do processo, “não há que se falar em esgotamento do objeto da ação e irreversibilidade da medida como obstáculos à concessão da antecipação de tutela. Havendo a colisão de interesses, deve ser privilegiado aquele de maior valor, o direito fundamental à saúde”.

O número do processo não foi divulgado.

Fonte: TRF4

BOLETIM INFORMATIVO. CADASTRE-SE!
REDES SOCIAIS E FEED
RSS
YouTube
Flickr
Istagram
Facebook
Twitter
RÁDIO OAB/RS
Rádio OABRS
MAPA DO SITE
Abrir
(51) 3287.1839
Redação JO: Rua Washington Luiz, 1110, 13º andar - Centro - CEP 90010-460 - Porto Alegre - RS   |   comsocial@oabrs.org.br
© Copyright 2017 Ordem dos Advogados do Brasil Seccional RS    |    Desenvolvido por Desize

ACESSAR A CONTA


OABRS:   *
Senha:   *
Esqueci minha senha  |  Novo cadastro